Incubadora de última geração funciona com o sistema de vídeo Time-lapse, que permite observar o desenvolvimento embrionário em tempo real, sem a manipulação externa.

O Centro de Reprodução Humana Santa Joana utiliza tecnologia de última geração com o sistema de monitoramento Time-lapse, que pode avaliar simultaneamente 240 embriões e fornecer imagens em tempo real de seu desenvolvimento.  O EmbryoScope® Plus é uma incubadora de alta tecnologia que funciona gerando imagens a cada 10 minutos e permitindo avaliar com precisão padrões do crescimento embrionário, 24 horas por dia, sete dias por semana.

Durante os meses de junho e julho os tratamentos de Fertilização in vitro que tiverem indicação médica para esta tecnologia, utilizarão este equipamento no cultivo dos embriões como parte integrante do tratamento. Consulte nosso time de apoio ao paciente.

Com este equipamento, o Centro de Reprodução Humana Santa Joana passa a oferecer a tecnologia EmbryoScope® Plus, acompanhando uma tendência mundial nos principais laboratórios de reprodução assistida.

EMBRYOSCOPE

Um pequeno detalhe pode fazer toda a diferença na evolução embrionária. Com este novo equipamento, todo o processo de desenvolvimento é realizado sem a manipulação externa. O sistema de vídeo do Time-lapse possibilita que nossos embriologistas acompanhem de forma contínua e ao vivo, cada estágio de desenvolvimento, permitindo selecionar de forma mais adequada quais os embriões de melhor potencial para a transferência ao útero, no momento certo, o que pode proporcionar um ganho na Fertilização in vitro.

No modelo tradicional, a avaliação embrionária é realizada junto a um microscópio externo, necessitando retirar os embriões de seu cultivo junto a incubadora. Com o EmbryoScope® Plus, logo após a fertilização, os embriões se mantêm isolados, por todo o período de cultivo laboratorial, em um ambiente totalmente controlado por computador, que registra seu desenvolvimento, evitando que os embriões sejam retirados de seu correto ambiente.

O novo aparelho permite que os casais tenham acesso as primeiras imagens do embrião e todo processo de evolução poderá ser registrado e compartilhado com os pacientes.